A história é feita de histórias

a irrupção do novo segundo Alexandre Koyré

Autores

  • Hallhane Machado UFG

DOI:

https://doi.org/10.15848/hh.v16i41.1976

Palavras-chave:

História da historiografia, Liberdade, Tempo

Resumo

A partir de uma análise ampliada da obra historiográfica de Alexandre Koyré, este artigo propõe analisar o fundamento da descontinuidade temporal que a marca. Aqui, uma análise estendida de sua obra implica ir além de seus trabalhos sobre história das ciências, atentando-se àqueles sobre a história do pensamento místico e filosófico. Neles, percebemos claramente a admissão de uma concepção de liberdade como capacidade humana de construir e modificar sua própria natureza. A tese defendida neste artigo é a de que tal concepção é o fundamento da história marcadamente “descontinuísta” de Koyré, sua história das revoluções científicas, cujos personagens se autoformam, constroem as próprias bases de sua razão, a partir de seu complexo contexto histórico. Em certo sentido, este trabalho precisa o que Roger Chartier dizia ser a “maneira de Koyré” pensar os “processos de transformação” em história.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Tiago Santos; CAMOLEZI, Marcos. Entrevista com Jean-François Braunstein. Intelligere, [S. l.], v. 2, n. 1, p. 156-171. 2016. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revistaintelligere/article/view/114452. Acesso em: 07 fev. 2020.

BLOCH, Marc. [Correspondência]. Destinatário: Lucien Febvre. Paris, out. 1929. In: Marc Bloch – Lucien Febvre – Correspondance. Tomo I. Paris: Fayard, 1994.

CANGUILHEM, Georges. La connaissance de la vie. Paris: Librairie Hachette, 1952.

CASTELLI GATTINARA, Enrico. L’idée de la synthèse: Henri Berr et les crises du savoir dans la première moitié du XXe siècle. Revue de synthèse, Paris, p. 21-38, 1996.

CHARTIER, Roger. A história cultural: entre práticas e representações. Lisboa: Difusão Editorial, 2002.

GROETHUYSEN, Bernard. Dilthey et son école. In: GROETHUYSEN, Bernard. Philosophie et histoire. Paris : Bibliothèque Albin Michel, 1995. p. 55-71.

KOYRÉ, Alexandre. L’âge de la raison: de Bacon à Voltaire. In: REDONDI, Pietro (ed.). De la mystique à la science. Paris: Éditions EHESS, 2016. p. 152-160.

KOYRÉ, Alexandre. L’idée de Dieu et les preuves de son existence chez Descartes. Paris: Ernest Leroux, 1922.

KOYRÉ, Alexandre. Introduction à la lecture de Platon suivi de Entretiens sur Descartes. Paris: Gallimard, 1962.

KOYRÉ, Alexandre. La philosophie de Jacob Boehme. Paris: Vrin, 2017.

KOYRÉ, Alexandre. Do mundo fechado ao universo infinito. Tradução de Donaldson M. Garschagen. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1986.

KOYRÉ, Alexandre. Filosofia da história. Tradução: Fábio Ferreira de Almeida. In: SALOMON, Marlon. Alexandre Koyré: historiador

do pensamento. Goiânia: Almeida & Clément Edições, 2010. p. 49-61.

KOYRÉ, Alexandre. Études Galiléennes. Paris: Hermann, 1966.

KOYRÉ, Alexandre. Considerações sobre Descartes. Tradução: Hélder Godinho. Lisboa: Editoral Presença, 1963.

KOYRÉ. Alexandre. Orientation et projets de recherches. In: Études d’histoire de la pensée scientifique. Paris: Gallimard, 1973. p. 11-15.

KOYRÉ. Alexandre. De l’influence des conceptions philosophiques sur l’évolution des théories scientifiques. In: Études d’histoire de la pensée philosophique. Paris: Gallimard, 1971. p. 253-270.

KOYRÉ, Alexandre. Copérnico. Tradução de Marlon Salomon e Raquel M. G. Campos. In: CONDÉ, Mauro L. L.; SALOMON, Marlon. Alexandre Koyré: história e filosofia das ciências. Belo Horizonte: Fino traço, 2015. p. 23-41.

LALANDE, André. Vocabulaire technique et critique de la philosophie. 10ª ed. Paris: PUF, 2018.

MACHADO, Hallhane. Da crise na razão à razão na crise. Goiânia: Editora UFG, 2019.

MACHADO, Hallhane. A liberdade do pensamento: estudo sobre o fundo místico da história de Alexandre Koyré. 2021. Tese (doutorado em história) - Programa de Pós-graduação em história, UFG, Goiânia, 2021.

PROST, Antoine. Temps. In: DELACROIX. C. et al. Historiographies II : Concepts et débats. Paris: Gallimard, 2010. p. 903-911.

RANCIÈRE, Jacques. O conceito de anacronismo e a verdade do historiador. In: SALOMON, Marlon. História, verdade e tempo. Chapecó: Argos, 2011. p. 21-50.

SALOMON, Marlon. O problema do pensamento outro em Alexandre Koyré e Lucien Febvre. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, Ouro Preto, v. 7, n. 15, 2014, p. 124–147. Disponível em: https://tinyurl.com/y5epfmbw. Acesso em: 03 jan. 2022.

SALOMON, Marlon. Alexandre Koyré e o nascimento da ciência moderna. In: Alexandre Koyré: historiador do pensamento. Goiânia: Almeida & Clément Edições, 2010. p. 75-96.

Downloads

Publicado

2023-12-25

Como Citar

MACHADO, H. A história é feita de histórias: a irrupção do novo segundo Alexandre Koyré. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, Ouro Preto, v. 16, n. 41, p. 1–27, 2023. DOI: 10.15848/hh.v16i41.1976. Disponível em: https://revistahh.emnuvens.com.br/revista/article/view/1976. Acesso em: 25 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigo original