Do divã para o arquivo - Psicanálise aplicada à História

o caso de Peter Gay

Autores

  • Sander Cruz Castelo FECLESC/UECE

DOI:

https://doi.org/10.15848/hh.v17.2027

Palavras-chave:

Teoria da História, Metodologia da História, Historiografia

Resumo

Avalia-se como o historiador teuto-americano Peter Gay (1923-2015) se apropriou da Psicanálise na História. Com esse intuito, sonda-se como os objetos (no caso, o inconsciente), as teorias (especificamente a do complexo de Édipo), os métodos (a regressão, a associação livre e a análise de sonhos, de lapsos e de chistes) e as formas narrativas (“histórias de casos”) empregadas por Freud na clínica e na crítica da cultura foram ressignificadas na prática historiográfica de Gay, principalmente em suas obras publicadas a partir dos anos de 1980, período em que se consolida o seu projeto intelectual. Conclui-se que o aporte psicanalítico possibilitou ao historiador, além de revisar o papel desempenhado pela burguesia nos últimos três séculos, ampliar o horizonte temático, teórico, metodológico e estético da disciplina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sander Cruz Castelo, FECLESC/UECE

Prof. Dr. do curso de História da FECLESC/UECE  

Referências

DE CERTEAU, Michel. História e psicanálise: entre ciência e ficção. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

FELLMAN, Bruce. Peter Gay, 1923-2015: a giant of European cultural history who cared about people. Yale Alumni Magazine, New Haven, vol. LXXVIII, nº 6, jul/aug, 2015. Disponível em: https://yalealumnimagazine.org/articles/4129-peter-gay-19232015. Acesso em: 17 set. 2022.

FREUD, Sigmund. A interpretação dos sonhos (1900). Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2019. (Obras completas, volume 4).

FREUD, Sigmund. Considerações sobre desenvolvimento e regressão. Etiologia; Os caminhos da formação de sintomas. In: FREUD, Sigmund. Conferências Introdutórias à Psicanálise (1916-1917). Tradução de Sergio Tellaroli. São Paulo: Companhia das Letras, 2014a. 450-499. (Obras completas, volume 13).

FREUD, Sigmund. Estudos sobre a histeria (1893-5). Tradução de Paulo César de Souza e Laura Barreto. São Paulo: Companhia das Letras, 2016a. (Obras completas, volume 2).

FREUD, Sigmund. Manuscrito inédito de 1931. Tradução de Elsa Vera Kunze Post Susemihl. São Paulo: Blucher, 2017.

FREUD, Sigmund. Moisés e o monoteísmo (1939). In: FREUD, Sigmund. Moisés e o monoteísmo, Compêndio de psicanálise e outros textos (1937-1939). Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2018. p. 13-188. (Obras completas, volume 19).

FREUD, Sigmund. O chiste e sua relação com o inconsciente (1905). Tradução de Fernando Costa Matos. São Paulo: Companhia das Letras, 2017. (Obras completas, volume 7).

FREUD, Sigmund. O delírio e os sonhos na Gradiva de W. Jensen (1907). In: FREUD, Sigmund. O delírio e os sonhos na Gradiva, Análise da fobia de um garoto de cinco ano e outros textos (1906-1909). Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2015. p. 13-122. (Obras completas, volume 8).

FREUD, Sigmund. O futuro de uma ilusão (1927). In: FREUD, Sigmund. Inibição, sintomas e angústia, O futuro de uma ilusão e outros textos (1926-1929). Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2014b. p. 231-301. (Obras completas, volume 17).

FREUD, Sigmund. O inquietante (1919). In: FREUD, Sigmund. História de uma neurose infantil (“O homem dos lobos”), Além do princípio do prazer e outros textos (1917-1920). Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2010a. p. 328-376. (Obras completas, volume 14).

FREUD, Sigmund. O mal-estar na civilização (1930). In: FREUD, Sigmund. O mal-estar na civilização, Novas conferências introdutórias à psicanálise e outros textos (1930-1936). Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2010b. p. 13-123. (Obras completas, volume 18).

FREUD, Sigmund. O método psicanalítico de Freud (1904). In: FREUD, Sigmund. Três ensaios sobre a teoria da sexualidade, Análise fragmentária de uma histeria (“O caso Dora”) e outros textos (1901-5). Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2016b. p. 321-330. (Obras completas, volume 6).

FREUD, Sigmund. O prêmio Goethe (1930). In: FREUD, Sigmund. O mal-estar na civilização, Novas conferências introdutórias à psicanálise e outros textos (1930-1936). Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2010c. p. 355-364. (Obras completas, volume 18).

FREUD, Sigmund. Psicopatologia da vida cotidiana (1901). In: FREUD, Sigmund. Psicopatologia da vida cotidiana e sobre os sonhos (1901). Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2021. p. 13-376 (Obras completas, volume 4).

FREUD, Sigmund. Totem e tabu (1912-1913). In: FREUD, Sigmund. Totem e tabu, Contribuição à história do movimento psicanalítico e outros textos (1912-1914). Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2012. p. 13-244 (Obras completas, volume 11).

FREUD, Sigmund. Uma recordação de infância de Leonardo da Vinci (1910). In: FREUD, Sigmund. Observações sobre um caso de neurose obsessiva (“O homem dos ratos”), Uma recordação de infância de Leonardo da Vinci e outros textos (1909-1910). Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2013. p. 113-9. (Obras completas, volume 9).

GAY, Peter. A cultura de Weimar. Tradução de Laura Lúcia da Costa Braga. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978 [1968].

GAY, Peter. A experiência burguesa: da Rainha Vitória a Freud. 1. A educação dos sentidos. Tradução de Per Salter. São Paulo: Companhia das Letras, 1988 [1984].

GAY, Peter. A experiência burguesa: da Rainha Vitória a Freud. 2. A paixão terna. Tradução de Sérgio Flaksman. São Paulo: Companhia das Letras, 1990a [1986].

GAY, Peter. A experiência burguesa: da Rainha Vitória a Freud. 5. Guerras do Prazer. Tradução de Rosaura Eichenberg. São Paulo: Companhia das Letras, 2001 [1998].

GAY, Peter. A experiência burguesa: da Rainha Vitória a Freud. 4. O coração desvelado. Tradução de Sérgio Bath. São Paulo: Companhia das Letras, 1999a [1995].

GAY, Peter. A experiência burguesa: da Rainha Vitória a Freud. 3. O cultivo do ódio. Tradução de Sérgio Goes de Paula e

Viviane de Lamare Noronha. São Paulo: Companhia das Letras, 1995 [1993].

GAY, Peter. Age of Enlightenment. Virgínia: Time Life Book, 1966a.

GAY, Peter. A loss of mastery: puritan historians in colonial America. Berkeley and Los Angeles: University of California Press, 1966b.

GAY, Peter. Art and act: on causes in History – Manet, Gropius, Mondrian. New York: Harper and Row, 1976.

GAY, Peter. Freud para historiadores. Tradução de Osmyr Faria Gabbi Junior. 2ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1989 [1885].

GAY, Peter. Freud: uma vida para o nosso tempo. Tradução de Denise Bottmann. São Paulo: Companhia das Letras, 2012 [1988].

GAY, Peter. Lendo Freud: investigações e entretenimentos. Tradução de André Cardoso. São Paulo: Companhia das Letras, 1992a [1990].

GAY, Peter. Modernismo, o fascínio da heresia: de Baudelaire a Beckett e mais um pouco. Tradução de Denise Bottmann. São Paulo: Companhia das Letras, 2009 [2007].

GAY, Peter. Mozart. Tradução de José Antonio Arantes. Rio de Janeiro: Objetiva, 1999b.

GAY, Peter. My german question: growing up in nazi Berlin. New Haven: Yale University Press, 1998.

GAY, Peter. O estilo na história: Gibbon, Ranke, Macaulay, Burckhardt. Tradução de Denise Bottmann. São Paulo: Companhia das Letras, 1990b [1974].

GAY, Peter. O século de Schnitzler: a formação da cultura da classe média. 1815-1914. Tradução de S. Duarte. São Paulo:

Companhia das Letras, 2002.

GAY, Peter. Represálias selvagens: realidade e ficção na literatura de Charles Dickens, Gustave Flaubert e Thomas Mann.

Tradução de Rosaura Eichenberg. São Paulo: Companhia das Letras, 2010 [2002].

GAY, Peter. The bridge of criticism: dialogues on the Enlightenment. New York: Harper & Row, 1970.

GAY, Peter. The dilemma of democratic socialism: Eduard Bernstein’s challenge to Marx. New York: Columbia University Press, 1952.

GAY, Peter. The Enlightenment: an interpretation. 1. The rise of modern paganism. New York: Norton, 1966c.

GAY, Peter. The Enlightenment: an interpretation. 2. The science of humanity. New York: Norton, 1969b.

GAY, Peter. The party of humanity: essays in the french Enlightenment. New York: Alfred Knopf, 1964.

GAY, Peter. Um judeu sem Deus: Freud, ateísmo e a construção da psicanálise. Tradução de Davi Bogomoletz. Rio de Janeiro: Imago, 1992b [1987].

GAY, Peter. Why the romantics matter. New Haven: Yale University Press, 2015.

GINZBURG, Carlo. Sinais: Raízes de um paradigma indiciário In: GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas e sinais: morfologia e história. São Paulo: Companhia das Letras, 1989 [1986].

WILLIAMSON, George S. Peter Gay (1923-2015). Central European History, Knoxville, v. 49, n. 1, p. 4-18., 2016. Disponível em: https://www.cambridge.org/core/journals/central-european-history/article/peter-gay-19232015/7B3BA352206C013D808F1A7DCBE05CA4. Acesso em: 17 set. 2022.

Downloads

Publicado

2024-06-26

Como Citar

CRUZ CASTELO, S. Do divã para o arquivo - Psicanálise aplicada à História: o caso de Peter Gay. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, Ouro Preto, v. 17, p. 1–24, 2024. DOI: 10.15848/hh.v17.2027. Disponível em: https://revistahh.emnuvens.com.br/revista/article/view/2027. Acesso em: 17 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigo de revisão